Processo Judicial Eletrônico (PJe) da 1ª Região apresenta instabilidade

  Data e Hora: 06/06/2018 09:06:43

A Administração do Tribunal, por meio da Secretaria de Tecnologia da Informação, comunica que o sistema PJe da Justiça Federal da 1ª Região tem apresentado instabilidade, o que vem provocando, frequentemente, sua indisponibilidade.

Tal instabilidade decorre do elevado número de acessos simultâneos que têm sido realizados no sistema, sobretudo nos horários de pico, tanto por parte de usuários internos quanto externos. Embora as medidas adotadas pelo TRF1 nos últimos dias tenham resultado em melhorias na performance do sistema, ainda há necessidade de novos ajustes.

Assim, para corrigir definitivamente os problemas e minimizar os transtornos, a Administração do TRF1 adotou, dentre outras, as seguintes medidas:

1) Aumento da capacidade de processamento e memória do banco de dados - será disponibilizada nova infraestrutura para a versão atual em 7/6/2018;

2) Parametrização do código do PJe com a participação de profissionais do CNJ prestando todo o apoio técnico necessário à estabilização do sistema - neste momento, os senhores Marcelo de Campos e Otávio Cipriani, do CNJ, juntamente com a equipe de profissionais do TRF1 atuam incansavelmente na melhoria das condições técnicas e de uso do sistema.

3) Migração para a versão 2,0 - visando à melhoria contínua do sistema, as equipes trabalham na migração para a versão 2.0, que apresenta uma arquitetura tecnológica mais atualizada e incorpora uma série de benefícios e facilidades de uso, ausentes na versão atualmente em produção. Essa versão já está instalada no Tribunal, em modo de teste, sendo homologada pela equipe de técnicos e gestores. A expectativa é que seja disponibilizada ao jurisdicionado a partir do mês de agosto.

A Administração esclarece que a Primeira Região apresenta uma situação singular no uso do sistema PJe, que não se repete em nenhum outro tribunal no País. O sistema interliga centenas de unidades jurisdicionais distribuídas em treze estados e no Distrito Federal, bem como noventa e seis localidades com realidades bem diversas. Sua complexidade decorre, ainda, da necessidade de integração com outros sistemas para permitir funcionalidades específicas, tais como pesquisas e emissões de certidões, prevenção e requisição de pagamentos.

O Tribunal tem ciência dos inconvenientes que a instabilidade do sistema tem causado a todos os usuários (internos e externos) e, principalmente, aos cidadãos, que buscam na Justiça uma prestação célere e de qualidade. Assim, espera-se que as medidas em curso tragam, no curto espaço de tempo, melhoria permanente e duradoura ao sistema PJe. Para tanto, o órgão conta com o apoio e a compreensão de toda a comunidade de usuários internos e externos.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Tribunal Regional Federal da 1ª Região


Mais notícias


OAB Piauí trata de demandas da advocacia em reunião com C
Data/Hora: 18/10/2019 20:26:28
Diretoria da OAB Piauí participa da inauguração da Centra
Data/Hora: 18/10/2019 17:47:34
Comissão da OAB Piauí participa de reunião na Escola Comr
Data/Hora: 18/10/2019 16:54:04
OAB Piauí atua em prol da criação de Frente Parlamentar d
Data/Hora: 18/10/2019 14:57:09
Presidente da OAB Piauí será homenageado com Medalha da Or
Data/Hora: 18/10/2019 14:28:47
Leia todas as notícias

Dúvidas? Fale com a OAB-PI.

    OAB - Seccional Piauí
    Rua Governador Tibério Nunes - S/N Cabral | Teresina-PI

    Fale com a OAB